Glossário

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

A

Absorção energética Ae
Percentagem de energia absorvida pelo vidro que provoca o seu aquecimento. Esta grandeza permite determinar os riscos de rotura por choque térmico e avaliar a necessidade de temperar o vidro.

APCER
Associação Portuguesa de Certificação.

Árgon
Gás inerte incolor e inodoro que entra na composição de vidros duplos para aumentar a sua performance térmica.
Ver SGG CLIMAPLUS.

Atenuação Acústica
Ver Índice de Isolamento Acústico.

Auto-limpeza
Propriedade dum vidro revestido com uma capa fotocatalítica e hidrófila. A capa recorre à acção dupla dos raios UV e à água para decompor as sujidades orgânicas e eliminar as partículas minerais. O vidro mantém-se limpo durante mais tempo e também é mais fácil de limpar.
Ver SGG BIOCLEAN.


B

Baixa emissividade
Propriedade da superfície do vidro que permite a redução das trocas de radiação e desta forma melhorar o coeficiente U dos vidros duplos que integra que são assim considerados vidros duplos de baixa ou reduzida emissividade.
Ver as gamas SGG PLANITHERM, SGG COOL-LITE K e SK.

Balanço energético
Ou U para balanço. Balanço das trocas térmicas (entradas e perdas) através de vidros ou janelas.

Barreira de selagem do vidro isolante
Produto, geralmente à base de polisulfureto, silicone, poliuretano ou butilo hot-melt, assegurando a integridade mecânica da junta periférica do vidro isolante.

Barreira de estanquicidade do vidro isolante
Produto, geralmente à base de butilo, que assegura a estanquicidade à água ou gases no espaço compreendido entre os vidros do vidro isolante.

BSI
Iniciais que designam as normas britânicas (British Standards Institute).


C

Câmara de Enchimento
Pode ser preenchida com Ar tratado ou com Árgon, tendo influência no factor U.

Capa de baixa emissividade
Ver emissividade e baixa emissividade

Capa de pirólitica
Capa obtida por projecção sobre o vidro de compostos metálicos, a alta temperatura, durante o processo de fabrico float.
Ver SGG ANTELIO, SGG REFLECTASOL, SGG BIOCLEAN

Capa reflectante
Capa depositada sobre o vidro com uma significativa capacidade de reflectir raios visíveis e/ou das radiações de infra-vermelhos. Designação frequentemente utilizada para uma capa de controlo solar.

Capa sob vácuo (ou capa Magnetron)
Capa depositada sobre o vidro através da projecção de metais ou compostos metálicos numa câmara de vácuo.
Ver as gamas SGG COOL-LITE, SGG PLANISTAR, SGG PLANITHERM…

Características energéticas e luminosas
Ou características espectrofotométricas. Conjunto dos valores de transmissão, de reflexão e de absorção das radiações solares pelas paredes em vidro.

CE
Ver Marcação CE.

Choque térmico
Diferença significativa de temperaturas, entre duas zonas próximas que, num vidro, pode provocar rotura que neste caso é normalmente designada rotura por choque térmico. A utilização de vidro temperado ou termoendurecido reduz este risco.

Coeficiente de sombra
Coeficiente utilizado nalguns países em substituição do factor solar. O coeficiente de Sombra obtém-se dividindo o factor solar g por 0,87. Para o vidro transparente com 3 mm de espessura é igual a 1.

Coeficiente U (anteriormente designado coeficiente k)
O coeficiente U é o fluxo de calor que passa através de uma parede com uma superfície de 1 m2, separando dois ambientes cujas temperaturas diferem de 1º Kelvin. É a característica determinante para a performance de isolamento térmico dos vidros duplos.

Corta-fogo
Produto que satisfaz os três critérios de resistência ao fogo REI: Resistência mecânica, Estanquicidade à chama e aos gases quentes ou inflamáveis, Isolamento térmico.
Ver SGG CONTRA-FLAM, SGG CONTRAFLAM LITE, SGG SWISS-FLAM, SGG SWISSFLAM LITE.


D

Daylighting
Termo inglês significando « luz natural » e utilizado para designar os sistemas que reorientam a luz por reflexão sobre superfícies reflectores e orientáveis. Este sistema integrado aos vidros permite uma melhor difusão da luz quando admitida pelas janelas sem encandear o observador.
Ver SGG LUMITOP, SGG CLIMAPLUS SCREEN.

Decibel (dB)
O decibel é uma unidade de medida da intensidade do ruído.

Desidratante
Produto geralmente do tipo “tamis molecular”, incorporado no intercalar do vidro duplo para assegurar a desidratação da câmara de ar ou do gás que o preenche.

Dimensões de Fabrico

DIMENSÕES DE FABRICO (1) PARA VIDRO SGG CLIMALIT
VIDRO
EXT.
CÂMARA
AR (2)
VIDRO
INT.
ESP.
NOMINAL
(mm)
PESO
NOMINAL
(Kg/m2)
ÁREA (3)
(M2)
LADO
MAIOR
(A) (M)
RELAÇÃO
MÍNIMA
(A/B)
4 6 4 14 20 2,00 2,00 1/7
8 16
10 18 2,50 2,40
12 20 3,00
5 6 5 16 25 2,50 2,40 1/7
8 18 3,00
10 20 3,50
12 22 4,50
6 6 6 18 30 3,00 2,40 1/7
8 20 3,50
10 22 4,00
12 24 5,00
8 6 8 22 40 6,00 3,00 1/7
8 24 6,50
10 26 7,50
12 28 8,30 3,40
10 6 10 26 50 7,00 3,00 1/7
8 28 7,50
10 30 7,50
12 32 8,30
               
12 10 12 34 60 7,00
a 8,00
3,40 1/7
12 36
Notas:
(1) Para dimensões superiores, consultar os nossos serviços técnicos.
(2) Outras câmaras de ar tratado com maiores espessuras são realizáveis.
(3) As espessuras seleccionadas em função da área são requisitos mínimos de fabricação e devem obrigatoriamente estar de acordo com o regulamento das Acções R.S.A.E.P. Em caso de dúvida consulte os nossos serviços técnicos.

DIMENSÕES DE FABRICO (1) PARA VIDRO SGG CLIMALIT COM LAMINADO
NO INTERIOR NAS GAMAS SGG STADIP PROTECT E SGG STADIP SILENCE
VIDRO
EXT.
CÂMARA
AR (2)
VIDRO
INT.
ÁREA (3)
(M2)
LADO
MAIOR
(A) (M)
RELAÇÃO
MÍNIMA
(A/B)
4 5 33.1* 0,5 1,00 1/7
8
10
12
4 6 44.1* 2,00 2,00 1/7
5 8
6 10
  12
5 6 55.1* 4,50 2,40 1/7
6 8
8 10
  12
8 6 66.1* 6,00 3,00 1/7
10 8
12 10
Notas:
(1) Para maiores dimensões, consultar os nossos serviços técnicos.
(2) Outras câmaras de ar tratado ou gás com maiores espessuras são realizáveis.
(3) As espessuras seleccionadas em função da área, são requisitos mínimos de fabricação e devem obrigatoriamente estar de acordo com o Regulamento das Acções.
(4) Em caso de dúvida consulte os nossos serviços técnicos.

DPI
Iniciais dos termos ingleses que designam a resolução por pontos de uma imagem (Dots Per Inch). Esta resolução também pode ser designada por PPP (número de Pontos por Polegada).
Ver SGG IMAGE.

DTU 39 (Documento Técnico Unificado N° 39 - Norma NF P 78-201) e anexo A1 (em França)
Documento que reúne as normas referentes a espelhos e vidros identificação dos produtos, colocados na obra e dimensionamento.


E

E, EI, EW
Símbolos que, associados a uma duração, definem uma classe de resistência ao fogo.
E: critério de estanquicidade às chamas e a gases quentes
I: critério de isolamento térmico durante um incêndio
W: critério opcional de limitação do fluxo calorífico máximo

Espessura

Elevado Rendimento
Diz-se que um vidro duplo é de Elevado Rendimento quando integra um vidro de baixa emissividade. Por vezes também se utiliza a designacao de vidro duplo de Isolamento Térmico Reforcado.
Ver SGG CLIMAPLUS.

Emissividade
A emissividade é uma propriedade de superfície. Quando duas superfícies se encontram, uma em frente à outra, e a temperaturas diferentes, trocam calor por radiação, em função da emissividade. A emissividade normal do vidro clássico é igual a 0,89; a dos vidros com « capa de baixa emissividade » (em ingles low-E) pode atingir 0,03. A emissividade é utilizada para calcular o coeficiente U dos vidros duplos.
Ver as gamas SGG COOL-LITE K, SK e SGG PLANITHERM.

Espectrofotometria
Ver características energéticas e luminosas.

Espelhagem
Operação que consiste na deposição de uma capa metálica reflectante sobre um vidro para obter um espelho.
Ver SGG MIRALITE EVOLUTION.


F

Factor solar g
Fracção da radiacao solar incidente que entra num local e transmitida através do vidro (transmissao + reemissao energética do vidro para o local). É uma das características essenciais dos vidros com capa de controlo solar.

Float
Ver vidro float.

Fotocatálise
Propriedade de alguns materiais capazes de degradar compostos orgânicos na sua superfície sob acção de raios UV.
Ver auto-limpeza e SGG BIOCLEAN.

Fusing
Fusão de vidros de diferentes cores que permite obter efeitos decorativos em relevo.
Ver SGG SAINT-JUST e SGG CREA-LITE.

Franjas de interferência (ditas de Brewster)
Em determinadas condições de iluminação, passageiras, podem-se produzir fenómenos ópticos por combinação dos raios reflectidos por uma superfície de vidro que dão lugar ao aparecimento de franjas coloridas, chamadas franjas de interferência (ou de Brewster). Este fenómeno deve-se à rigorosa planura e ao perfeito paralelismo das faces do vidro.


G

g
Símbolo do factor solar (anteriormente FS).


H

Heat-Soak Test (HST)
Designacao inglesa. Tratamento térmido complementar da tempera, destinado a eliminar os vidros que apresentam risco de rotura espontânea e aleatória do vidro temperado termicamente.
Ver SGG SECURIT, SGG SECURIPOINT.


I

Imóvel de Grande Altura (IGH)
Imóveis para habitação: mais de 50 m. Todos os outros imóveis: mais de 28 m.

Índice de Isolamento Acústico

Vidro SGG CLIMALIRT SILENCE ou SGG CLIMAPLUS SILENCE constituídos por dois vidros SGG STADIP SILENCE

NOTAS:
*Estas soluções com ambos os vidros laminados são para ser usadas preferencialmente em zonas interiores e alçados orientados a norte. Em caso de dúvida consulte os nossos serviços técnicos.

Vidro SGG CLIMALIT ou SGG CLIMAPLUS constituídos por vidros monolíticos




Vidro SGG CLIMALIT SILENCE ou SGG CLIMAPLUS SILENCE constituídos por um vidro monolítico e um laminado SGG STADIP SILENCE



*Todas as espessuras são em mm.

Índice de redução acústica
Este índice caracteriza as características acústicas de uma parede. Indica a diferença entre os níveis sonoros que se fazem sentir de cada lado da parede para um espectro de ruído normalizado (por exemplo, ruído ao tráfego).

Índice de selectividade
É o quociente entre a Transmissão Luminosa e a quantidade de energia solar admissivel dentro do edifício (Factor Solar).

Isolamento térmico reforçado
Ver Rendimento Elevado


L

Laminado
Ver vidro laminado

Low-E
Designação inglesa para vidros com capa de baixa emissividade.
Ver Baixa emissividade.


M

Magnetron
Processo de deposição de uma capa sobre o vidro.
Ver capa sob vácuo.

Marcação CE
Desde a entrada em vigor da marcação europeia, qualquer produto em vidro utilizado em construção ou em edifícios e comercializado na União Europeia, tem de evidenciar marcação. Esta marcação pode vir colocada sobre o produto, sobre a sua embalagem ou sobre os documentos comerciais que o acompanham.


N

NF
Normas francesas.

Normas Th-K
Documento Técnico Unificado (DTU P 50-702) estabelece as regras de cálculo das características térmicas úteis das paredes de construção (Fevereiro 1997).


P

Pára-chamas
Produto que satisfaz os dois critérios de resistência ao fogo RE: Resistência mecânica, Estanquicidade às chamas e aos gases quentes ou inflamáveis.
Ver SGG com capa PYROSWISS, SGG VETROFLAM.

Paramento
Parte opaca de uma fachada em vidro, geralmente sob uma janela, eventualmente entre duas janelas (fachada cortina). É frequente a utilização em paramentos de vidro esmaltado ou de vidro de controlo solar opacificado.

Parecer Técnico AT (em França)
É emitido por um grupo de peritos, geralmente a pedido de uma empresa para um produto ou para um sistema de construção não tradicional, depois da constituição do processo pelo CSTB (Centro Cientifico e Técnico do Edifício).

Pirólise
Processo de deposição de uma capa numa linha de produção float. Ver Capas por piróliticas

PVB (Polivinil Butiral)
Filme plástico que assegura a estabilidade e a montagem mecânica entre os vidros que compõem um vidro laminado.
Ver SGG STADIP.

PVB acústico (Polivinil Butiral)
Filme plástico, especialmente concebido para reforçar o isolamento acústico, que assegura a integridade mecânica do conjunto de componentes em vidro nos vidros laminados acústicos.
Ver SGG STADIP SILENCE.


R

Reacção ao fogo
Classifica a facilidade com que os materiais se inflamam e alimentam um fogo (de A0 a A4).

Reflexão energética Re
Percentagem da energia, com origem no conjunto das radiações solares, reflectida pelo vidro.

Reflexão luminosa Rl
Percentagem da luz visível, com origem na radiação solar, reflectida pelo vidro.

Rendimento das cores
O rendimento das cores designa o efeito que a luz do dia, transmitida ou reflectida pelo vidro, exerce sobre a cor dos objectos que ilumina.

Ruído ao tráfego
Definição utilizada em acústica. Ruído que simula os ruídos emitidos pelo tráfego rodoviário (do tipo urbano). Este ruído é mais rico em sons graves que o ruído rosa.

Ruído rosa
Definição utilizada em acústica. Ruído que simula os ruídos emitidos dentro de um edifício. Também se utiliza para representar os ruídos emitidos por tráfego aéreo.


S

Serigrafia
Técnica de deposição, parcial ou completa, de esmaltes sobre o vidro, através de um écran têxtil.
Ver SGG SERALIT EVOLUTION.

SGG
Iniciais de Saint-Gobain Glass

SGG ANTELIO
É um vidro com uma capa de controlo solar. Esta capa embora transparente, é uma deposição de natureza metálica e aplica-se sobre vidro incolor SGG PLANILUX ou sobre vidro colorido SGG PARSOL durante a fabricação na linha “float”

SGG COOL-LITE
É um vidro incolor ou colorido sobre o qual se deposita uma capa transparente de origem metálica. A deposição desta capa sobre uma das faces do vidro é realizada por pulverização catódica sob vácuo.

SGG PARSOL
É um vidro colorido na massa, fabricado segundo o mesmo processo do vidro incolor SGG PLANILUX.

SGG REFLECTASOL
É um vidro com capa de controlo solar. Esta capa transparente é um depósito de origem metálica pelo processo “pirólise” durante a fabricação do vidro na linha “float”.

SGG PLANISTAR
É um vidro incolor sobre o qual é depositada uma capa fina pelo processo de pulverização catódica sob vácuo, para aplicação em vidro duplo de conforto inverno/verão.

SGG PLANITHERM
É inclui a gama de vidros de baixa emissividade e elevada performance. Esta capa reflecte os raios infravermelhos de longo comprimento de onda, os que transportam calor e são responsáveis pelo aquecimento.

SGG STADIP SILENCE
É um vidro laminado acústico e de segurança composto por duas ou mais chapas de vidro solidarizadas através de um ou mais filmes de polivinil butiral de polivinilo acústico, PVB(A).

SGG CLIMALIT
Vidro duplo fabricado pela rede de filiais e detentores de licenças da SAINT-GOBAIN GLASS em que ar seco ou um gás com características de isolante térmico é encerrado entre os dois vidros. Com um isolamento térmico simples (coeficiente de transmissão térmica U da ordem de 3 W/m2.K), os dois vidros estão separados por um caixilho intercalar em metal ou num material isolante, a estanquicidade periférica é assegurada por juntas orgânicas e o intercalar contém agentes desidratantes para assegurar a longevidade do vidro duplo.

SGG CLIMAPLUS
Vidro duplo fabricado pela rede de filiais e detentores de licenças da SAINT-GOBAIN GLASS em que ar seco ou um gás com características de isolante térmico é encerrado entre os dois vidros. Com um isolamento de Elevado Rendimento (coeficiente U inferior a 2 W/ m2.K). Os dois vidros estão separados por um caixilho intercalar em metal ou num material isolante, a estanquicidade periférica é assegurada por juntas orgânicas e o intercalar contém agentes desidratantes para assegurar a longevidade do vidro duplo.

SGG CLIMAPLUS 4S
É um vidro duplo em que um dos vidros, SGG PLANISTAR, tem a propriedade de ser simultaneamente de baixa emissividade e de controlo solar.

SGG CLIMAPLUS ACOUSTIC
É um vidro duplo de Elevado Rendimento que combina o isolamento térmico reforçado com isolamento acústico. A atenuação do ruído é obtida graças à utilização de dois vidros de espessuras diferentes que permitem assim limitar o efeito de perda de isolamento acústico nas médias e altas frequências.

SGG CLIMAPLUS BIOCLEAN
É um vidro duplo de Elevado Rendimento que associa a função de auto-limpeza na face exterior com isolamento térmico reforçado e eventualmente protecção solar no verão.

SGG CLIMAPLUS DESIGN
Um dos dois componentes do vidro duplo é um vidro transparente, translúcido, colorido ou com motivos, da gama SAINT-GOBAIN GLASS DESIGN. O outro componente é um vidro de baixa emissividade que assegura a função Elevado Rendimento.

SGG CLIMAPLUS EGLAS
É um vidro duplo em que uma das faces pode ser aquecida electricamente. A tecnologia assenta num vidro duplo de capa depositada por pirólise e de baixa emissividade.

SGG CLIMAPLUS PROTECT FEU
Um dos componentes do vidro duplo é um vidro de protecção contra incêndio da família SAINT-GOBAIN GLASS PROTECT, a função de Elevado Rendimento é assegurada por uma capa de baixa emissividade presente numa das faces internas do vidro duplo.

SGG CLIMAPLUS SAFE
Vidro duplo de protecção de pessoas. Ambos os componentes destes vidros duplos são vidros de segurança temperados ou laminados. Uma das duas faces internas é revestida com uma capa de baixa emissividade que assegura a função Alto Rendimento. Quando não se integra um vidro com baixa emissividade, o conjunto denomina-se SGG CLIMALIT SAFE.

SGG CLIMAPLUS PROTECT
Vidro duplo de protecção de bens e pessoas. Ambos os componentes destes vidros duplos são vidros de segurança temperados ou laminados. Uma das duas faces internas é revestida com uma capa de baixa emissividade que assegura a função Alto Rendimento. Quando não se integra um vidro com baixa emissividade, o conjunto denomina-se SGG CLIMALIT PROTECT.

SGG CLIMAPLUS SILENCE
É um vidro duplo com isolamento térmico reforçado oferecendo simultaneamente excelentes performances de isolamento acústico. O vidro interior é um vidro laminado de segurança que é formado por duas lâminas de vidro montadas com um intercalar de polivinil butiral acústico, PVB(A).

SGG CLIMAPLUS SOLAR CONTROL
Está concebido para assegurar uma função complementar de controlo solar, em particular, a redução dos efeitos solares e a limitação mais ou menos intensa da transmissão luminosa.
O componente exterior do vidro duplo é um vidro de controlo solar da família SAINT-GOBAIN GLASS COMFORT e a função de Elevado Rendimento é assegurada quer pelo próprio vidro de controlo solar (SGG COOL-LITE K ou SK), quer pelo vidro interior (de baixa emissividade da gama SGG PLANITHERM).
Nos casos em que o vidro duplo não integra um componente de baixa emissividade, assume a designação comercial de SGG CLIMALIT SOLAR CONTROL.

SGG STADIP COLOR
É um vidro laminado colorido obtido pela junção de dois ou mais vidros através de um ou mais filmes coloridos de butiral polivinil (PVB), produto da gama VANCEVATM.

SGG SERALIT EVOLUTION
É um vidro com motivos em esmalte colorido, opaco ou translúcido.

SGG PLANIDUR
É um vidro submetido a um tratamento térmico muito especial. Este tratamento confere-lhe resistência a solicitações mecânicas e térmicas sensivelmente acima da de um vidro recozido normal.

SGG SECURIT
É um vidro reforçado por tratamento térmico.

SGG DIAMANT
É um vidro float fabricado pelo mesmo processo que o vidro incolor SGG PLANILUX sendo o seu baixo teor em óxidos de Ferro que lhe confere uma transparência extrema.

Structural Glazing
Ver VEC.


T

Tempera térmica
Ver vidro temperado termicamente.

Transmissão energética Te
Percentagem do fluxo de energia solar transmitida directamente através do vidro.

Transmissão luminosa Tl
Percentagem do fluxo luminoso transmitido directamente através do vidro.

Transmissão UV
Percentagem do fluxo de raios UV (ultravioleta) transmitidos directamente através do vidro.


V

VEA (Vidro Exterior Agrafado)
Montagem de vidros por fixações pontuais fixas ou articuladas.
Ver SGG POINT, SGG LITE-POINT.

VEC (Vidro Exterior Colado)
Ou Structural Glazing na versão inglesa. Vidro montado por colagem periférica sobre um caixilho metálico.

Vidro auto-limpeza
Ver Auto-limpeza.

Vidro curvo
Vidro curvado a quente, num forno à temperatura de amolecimento.
Ver SGG CONTOUR.

Vidro termoendurecido (também incorrectamente designado por “semi-temperado”)
Vidro submetido a um tratamento térmico especifico num forno de têmpera. Este tratamento aumenta a resistência mecânica e a resistência ao choque térmico. Contudo, não pode ser considerado como um produto de segurança.
Ver SGG PLANIDUR.

Vidro esmaltado
Vidro em que uma das faces é total ou parcialmente esmaltada durante a operação de têmpera.
Ver SGG EMALIT EVOLUTION, SGG SERALIT EVOLUTION.

Vidro float
Vidro transparente obtido pelo processo “float” (o vidro fundido “flutua” sobre um banho de estanho em fusão).
Ver SGG PLANILUX, SGG PARSOL…

Vidro fosco
A foscagem do vidro é conseguida polindo a superfície através da projecção de « areia » a alta pressão.

Vidro impresso
Vidro plano translúcido obtido por laminagem entre dois cilindros que lhe imprimem um motivo em relevo sobre uma ou mesmo as duas faces.
Ver SGG DECORGLAS, SGG MASTERGLASS.

Vidro laminado
Composição de vários vidros recozidos, termo-endurecidos ou temperados solidarizados através de intercalares (geralmente em PVB).
Ver a gama SGG STADIP.

Vidro mate
Vidro de aspecto acetinado em que uma das faces é tratada com ácido para apresentar um acabamento mate.
Ver SGG SATINOVO, SGG SATINOVO MATE.

Vidro orgânico
Placa plástica, plana, transparente ou translúcida.

Vidro recozido
Vidro float comum obtido à saída de uma linha float. No curso de fabricação, um arrefecimento lento e controlado (recozimento) liberta as tensões internas que possam existir no seio do vidro facilitando posteriores operações de corte e manufactura. Não é um vidro temperado nem termo-endurecido.

Vidro termoformado
Vidro formado a temperatura muito elevada por fusão.
Ver SGG CREA-LITE, SGG SAINT-JUST (FUSING COLOR).

Vidro temperado termicamente
Vidro submetido a um tratamento térmico num forno de têmpera. Este processo aumenta consideravelmente a sua resistência mecânica e a sua resistência ao choque térmico. A sua fragmentação especifica permite a este vidro considerá-lo como um produto de segurança em inúmeras aplicações.
Ver SGG SECURIT, SGG SECURIPOINT.


W

Warm-edge
Expressão que designa o efeito de « bordo quente » produzido por um intercalar em vidro duplo com baixa condutividade térmica.
Ver SGG CLIMAPLUS SWS.